A LIÇÃO DO LENÇO DOBRADO



Nada está escrito na Bíblia fora de contexto, que não contenha uma lição a ser aprendida por nós, ainda que o ensino esteja nas entrelinhas do texto. É assim na ressurreição de Jesus, cada detalhe tem seu significado especial.

Depois do sepultamento de Jesus, seguiram-se as comemorações da Páscoa judaica, quando ninguém podia tocar nos mortos, porque segundo a tradição, a pessoa seria considerada imunda e não poderia participar das atividades religiosas. Por isso somente na madrugada do domingo as mulheres foram ao sepulcro para ungir o corpo do Senhor, com as ervas aromáticas da tradição local.

Ao chegarem ao sepulcro viram a pedra retirada da entrada e foram correndo avisar Pedro e os discípulos que alguém havia levado o corpo de Jesus. Pedro e João correram ao sepulcro, como João era mais jovem chegou primeiro, mas não entrou no túmulo escavado na rocha, só se abaixou e viu no chão os lençóis que haviam envolvido o corpo de Jesus.

Pedro foi chegando e foi entrando e na cena estavam apenas os lençóis jogados no chão e um detalhe que fez toda a diferença: o lenço que tinha estado sobre a cabeça de Jesus, estava dobrado num canto à parte, leia: Chegou Simão Pedro, que o seguia, e entrou no túmulo. Ele também viu os panos de linho e o lenço, que estivera sobre a cabeça de Jesus, e que não estava com os panos, mas dobrado num lugar à parte. (João 20:6-7).

Acontece que havia um costume na cultura judaica a respeito de como devia se comportar um servo ao preparar a mesa para o seu senhor. O dever do servo era preparar a mesa e se retirar para que o seu dono se servisse à vontade. Quando o senhor terminava a refeição o servo entrava no cenáculo para recolher a mesa e um detalhe servia de sinal para o servo: se o lenço estivesse jogado sobre a mesa, embolado, significava que o senhor havia terminado sua refeição, mas se o lenço estivesse dobrado ao lado do prato, significava que o dono da casa ainda não havia terminado a refeição.

O lenço dobrado significava: “não terminei ainda e vou voltar para concluir minha refeição”. Jesus não se preocupou com os lençóis que envolveram Seu corpo e eles ficaram jogados, mas o lenço foi cuidadosamente dobrado e encontrado à parte e aquilo era um recado para os discípulos de todos os séculos: “Eu voltarei!”

Jesus voltará para terminar Sua Obra e levar consigo Sua Igreja. Jesus voltará ainda que o mundo inteiro não creia nisso, afinal quem precisa crer e esperar Sua volta é a Igreja verdadeira, aquela composta por pessoas de todas as tribos, povos e nações e que é invisível aos olhos humanos.

Não pense que o lenço dobrado é só uma coincidência, ou que os cristãos estão criando “factoides” para força uma interpretação que se encaixe numa suposta volta de Jesus. Ele está prestes a voltar como prometeu e Sua volta acontecerá em duas etapas: primeiro para buscar Sua Igreja e o mundo não O verá e a segunda etapa é quando Ele descerá nas nuvens com Poder e grande glória e aí, sim, todo olho O verá e toda língua confessará que Jesus Cristo é o Senhor.


Você está numa encruzilhada, diante de uma decisão importante: ou crê em Jesus como seu Salvador, ou só vai vê-lo quando não houver mais oportunidade de salvação. Esta não é uma estória inventada, uma “conversa pra boi dormir”, é uma mensagem de vida, ou morte, de salvação, ou condenação e a decisão é sua.

Compartilhe isso:

CONVERSA

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentario