O Bom e o Mau Pastor



A diferença de um bom pastor para um mau pastor não está no número de pessoas que frequentam a igreja que pastoreia. Também não está no número de livros ou DVDs e CDs de pregação de venda. Essas coisas medem o nível de sucesso no sistema mundano. Existem muitos pastores bem-sucedidos no mundo que são um fracasso no mundo espiritual.
Um pastor bem-sucedido no mundo espiritual é aquele que:
1) não importa o número de pessoas na igreja, sempre prepara o sermão com o mesmo esmero e dando a mesma importância se são 3 ou 3 mil pessoas.
2) não importa a hora que os membros precisam de ajuda, estará lá para orar, chorar, aconselhar ou apenas estar presente.
3) abre mão de qualquer outro tipo de emprego ou renda, não é pastor por causa de dinheiro, pelo contrário, seria muito mais “bem-sucedido” em outra área de atuação.
4) não se preocupa em ter a igreja cheia de pessoas vazias, antes se importa com a vida espiritual daqueles que estão na igreja. Dá o alimento que eles precisam e não o que querem.
5) mesmo que a igreja esteja cheia, sente falta daquela pessoa que está a alguns domingos sem aparecer. Não se sente bem quando nem uma ovelha se perde, ainda que estejam chegando outras cem.
6) ora por cada um ainda que quase nunca apareçam. Intercede constantemente inclusive por aqueles que saíram da igreja e estão afastados.
7) se alegra em ver o crescimento de cada pessoa da igreja. Não quer ser o maior e nem o melhor, antes deseja que cada ovelha cresça e seja mais parecida com Jesus, o verdadeiro pastor da igreja.
Que Deus nos dê pastores assim. Às vezes não são os melhores pregadores e nem os mais reconhecidos, mas no mundo espiritual são muito bem conhecidos e serão muito bem recompensados por aquele que os arregimentou.

Compartilhe isso:

CONVERSA

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentario